Meus Inimigos, Eu Lhes Agradeço

Palavras de Aconselhamento » Relações Interpessoais

Promover a inimizade é pior do todas as atividades humanas. Infelizmente, criando inimizade entre as pessoas exige nada mais do que uma boa porção de estupidez servida com pobre julgamento e um desrespeito para com os sentimentos das pessoas. Com estes ingredientes, você pode em breve encontrar-se rodeado por uma multidão de pessoas discutindo, xingando, e odiando uns aos outros.

A experiência ensinou-me a sabedoria de exercer a paciência com aqueles que argumentam comigo, para mostrar-lhes cortesia e aplicar o remédio prescrito no Alcorão: “E o bom e o mal não se igualam. Revida (o mal) com o que é melhor: então, eis aquele entre o qual (ele) e tu há inimizade, (converte-se) como intimo aliado (amigo)”. [Surah Fussilat 41: 34].

Também tenho aprendido com a experiência de não invejar aqueles que resolveram me odiar. Essas pessoas são parte da vida. Na sabedoria de Allah, eles são o preço que se tem que pagar para o sucesso e para se engajar em qualquer atividade produtiva neste mundo.

Mas eu digo: Aos meus inimigos, eu lhes agradeço.

São vocês que me ensinaram a ouvir as críticas – inclusive a crítica ofensiva – sem ficar envergonhado. Você me ensinou como ir em frente sem hesitar, mesmo depois de ouvir os mais degradantes de insultos e desânimos.

Esta é uma lição extremamente importante na vida que não se pode aprender de um livro. Ela só pode ser aprendida por meio das experiências que Allah nos faz suportar. No inicio dói muito, mas uma pessoa deve aprender a lidar com isso.

Meus inimigos, eu lhes agradeço.

Você me fez mais auto-suficiente. Você me ensinou a não se deixar levar pelos elogios. Você colocou tanto o elogio e a censura em perspectiva que me destes uma visão equilibrada. Por causa de você, eu não sou vítima do excesso de elogio dos bajuladores, ou de tornar-me vaidoso devido ao excesso de vontade dos que vêem em mim mais do que o meu verdadeiro mérito e não podem ver meus defeitos. Essas pessoas são o seu oposto, já que você só vê os meus defeitos e minhas qualidades, inclusive as relativamente boas como ruins.

Meus inimigos, eu lhes agradeço.

Você tem obrigado muitas pessoas falarem e defenderem a verdade. O seu aberto desprezo é o que os inspirou para determinar a verdade dos fatos e depois se apresentou para defendê-las.

Meus inimigos, eu lhes agradeço.

Você tem a honra – entretanto possa vê-la como algo duvidoso – de me ajudar a tornar-me mais forte, mais equilibrado, e com melhores opiniões. Às vezes uma pessoa pode chegar a conclusões sólidas, porém chega a essas conclusões demasiadas tarde. Você tem sido muitas vezes a razão pela qual eu ser capaz de repensar meus pontos de vista, refiná-los e melhorá-los.

Portanto, meus inimigos, não fique nervoso, pois muitas vezes me abstive de entrar em discussões com você. Quando as pessoas ficam muito envolvidas na defesa de suas opiniões, que os impede de reconsiderar os seus próprios pontos de vista. No calor de uma discussão, tornam-se demasiado ocupados em refutar seus adversários e perder a presença de espírito necessária para o pensamento construtivo. O pior de tudo, argumentar dessa forma os impede de entender o outro lado, o que poderia muito bem ter um ponto válido.

Hatim Al-Asamm disse uma vez: “Eu possuo três características que me ajudam quando estou em uma discussão e me dão uma vantagem sobre meu oponente: Fico feliz quando meu oponente retorna para o que é correto. Fico triste por ele quando prova estar errado. Mantenho a minha língua sob controle e me certifico de nunca insultá-lo”. [Abu-Nuaym, Al-Hulyah 8/82 e Tarikh Bagdad 8/242].

Meus inimigos, eu lhes agradeço.

São vocês quem aguçaram minha determinação, me presentearam com desafios, me proporcionaram oportunidades de crescimento, e aperfeiçoaram minhas habilidades. Aprendi a ser mais inflexível para comigo mesmo, mais atento ao meu comportamento, e mais ansioso para melhor a mim mesmo, para que assim eu possa competir em alcançar a meta que Allah nos chama para – que é Paraíso: “Seu selo é de almíscar – e que os competidores se compitam, então, para isso -”. [Surah Al-Mutaffifīn 83: 26].

A nobreza desta competição encontra-se na nobreza da forma como é conduzida, a bondade através da qual se avança, e da pureza de seus objetivos.

Meus inimigos, eu lhes agradeço.

Você me ensinou a paciência e clemência. Você me ensinou a responder ao comportamento rude com amabilidade. Existem virtudes que não conseguimos alcançar simplesmente através de boas ações, mas exercitando a paciência, o autocontrole, a tolerância e a magnanimidade e mostrando o perdão.

Meus inimigos, eu sei que algo do que eu estou dizendo agora te desagrada imensamente, mas isso não é minha intenção. Mas digo com toda sinceridade, vocês são meus verdadeiros amigos. Somos todos seres humanos – e muitos, por vezes, irmãos na fé – mesmo que você discorde de mim. Se tivéssemos que considerar todas as coisas que estamos de acordo, descobriremos que temos muito mais em comum do que as coisas que discordamos.

Eu não vos chamo meus inimigos, porque penso em você dessa forma, mas sim porque eu acho que isso é como você deseja ser pensado. Pelo contrário, penso em você como meus amigos, mesmo você estando satisfeito ou insatisfeito com esse meu procedimento.

Meus inimigos, eu lhes agradeço… e lhes desejo paz.

Fonte: Islamtoday


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples