O Profeta e Seus Netos

Palavras de Aconselhamento » Crianças & Família

Buraidah ibn Al-Husaib esteve presente em um dos sermões do Profeta. Ele nos relata o seguinte ilustrando para nós a profundidade do sentimento paternal que o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] possuía. Ele diz:

“O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] tinha começado falar conosco quando seus os netos pequenos Al-Hasan Al-Husain se aproximaram dele. Ambos estavam vestindo camisetas vermelhas. Eles estavam se tropeçando e se levantando novamente.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] desceu do púlpito, pegou-os, e depois os levou para cima do púlpito junto a ele. Então disse: Allah falou a verdade quando disse: “Sua riqueza e seus filhos não são mais que um julgamento”. Quando eu vi esses dois, não pude resistir.

Então começou a fazer o sermão.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] era muito ligado a seus netos. Se considerarmos este Hadith cuidadosamente, percebemos a profundidade de seus sentimentos paternais e quão compassivo ele era.

Sabemos muito bem que um sermão é uma atividade exigente. Uma pessoa que está envolvida no trabalho exigente tem pouco tempo para pensamentos sentimentais alheios, especialmente quando esses pensamentos são sobre coisas normais e cotidianas como ser um pai. Normalmente, só algo muito fora do comum pode distrair uma pessoa que está preocupada e trabalhando duro.

Pense em alguém discursando no púlpito hoje. Ele está na frente de uma multidão de pessoas fazendo o seu sermão. Todos os olhos e os ouvidos estão voltados a ele, e ele está falando sério sobre um tema extremamente importante. Está utilizando cada gota de sua habilidade oratória para comover os seus ouvintes. Sua mente e seu coração estão igualmente envolvidos na transmissão de sua mensagem, assim que seu significado vem através do timbre da sua voz, das expressões de seu rosto e através de cada gesto feito.

Será que uma pessoa esta realmente preocupada quanto à oportunidade de dar um olhar carinhoso aos filhos ou ter pensamentos benevolentes com as crianças pequenas? Certamente que não. Sua preocupação imediata é com a entrega de seu sermão.

Quando consideramos que o admoestador em questão é ninguém menos que o Mensageiro de Allah [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], percebemos o quão importante foi sua ação. Suas responsabilidades eram bem maiores do que as de qualquer outro orador na história, uma vez que sua preocupação era orientar toda a humanidade, e a mensagem confiada a entregar foi a mensagem final de Allah para a Criação até o Dia da Ressurreição. Na verdade, o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] transmitiu essa pesada mensagem de maneira mais completa e perfeita.

Devemos considerar a devoção do Mensageiro de Allah [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], a profundidade de sua fé, e o temor incomparável em que adorou o seu Senhor. Também devemos considerar seu ascetismo e seu desinteresse nos enganos desse mundo e seu desejo de aproximar-se do seu Senhor.

Também devemos considerar também sua condição. Ele foi o fundador e líder do nascente estado muçulmano, o estado que estava sendo estabelecido solidamente para perdurar durante todas as épocas. Durante sua vida, a comunidade muçulmana foi como um navio cercado em todas as direções por um mar de inimigos beligerantes. Nenhuma nação jamais havia sido estabelecida antes dentro destas circunstâncias precárias, e ninguém com tão grandes aspirações, e nenhuma pessoa jamais antes havia tido tanta responsabilidade sobre seus ombros. Esteve no comando de tudo, desde a política externa, os tratados e alianças, sua administração do dia-a-dia e até o bem-estar dos seus cidadãos mais pobres. Preocupações como estas são mais que suficientes para tirar a tranqüilidade de qualquer coração mortal.

Este é o Mensageiro de Allah [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] em pé sobre o seu próprio púlpito – o púlpito mais ilustre de toda história – e, nessas circunstâncias, no meio de um sermão, não consegue resistir e descer para pegar seus netos quando enxerga eles vindo em sua direção com seus passos pequenos e vacilantes.

Os poucos momentos que teve para descer do púlpito, recolher os seus netos, e subir de novo – só podemos imaginar como os que estavam presentes sentiram a sensação de tudo isto. Deve ter parecido como se o tempo tivesse parado, como se o Sol tivesse parado em seu caminho através do céu.

Os sentimentos paternos do Mensageiro de Allah foram realmente grandes. Ele interrompeu seu sermão onde as pessoas estavam lá para ouvi-lo. Se algum deles perdesse um de seus sermões, era como se tivesse quebrado o coração. Então lá estava ele interrompendo o seu sermão na frente de todos os estimados Companheiros – e por quê? Simplesmente para abraçar seus netos.

Mal podemos descrever este evento em palavras. É difícil para nós imaginar ou falar sobre isso através de nossas próprias experiências. Esta é a misericórdia de um pai, quando esse pai tem uma capacidade de misericórdia que se estende a toda humanidade.

Allah disse [significado em português]: “E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade”. [Surah Al-Anbia’ 21: 107].

Esta manifestação de afeto paterno foi feita diante de todos. Tornou-se uma lição de compaixão, ternura e amor para todos verem. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] nos mostra que a misericórdia e o amor devem estar conosco em todos os momentos. Esses sentimentos nunca devem abandonar nossos corações, nem mesmo por uma hora, não importa o quão grave são nossas atividades, e não importa o quão ocupado poderíamos estar.

Nós falamos sobre os assuntos do coração. Agora, devemos voltar nossa atenção agora para o versículo do Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] que cita [significado em português]: “Vossas riquezas e vossos filhos não são mais que provação”. [Surah At-Taghabun 64: 15].

O que ele quer dizer aqui nesse versículo citado onde diz que a nossa riqueza e nossos filhos são uma “provação”? Devemos entender que o comportamento do Profeta, nesta ocasião foi um exemplo dele ter caído perante a um teste que Deus nos advertiu?

Esse certamente não pode ser o caso. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] está muito acima de sucumbir no que envolve o desagrado de Allah. Enfim, qual a consequência negativa surgiu devido ao comportamento do Profeta? Nenhuma! Será que ele não nos entregou a mensagem corretamente? Por acaso as pessoas se corromperam ou foi comprometido o bem-estar delas? O país sofreu com isso? Será que o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] interrompeu o seu sermão e não o retomou? Absolutamente nada disso ocorreu!

Somos obrigados a ver que o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] nos apresenta um bom exemplo que devemos seguir. Seu comportamento era um sinal de seu impecável caráter profético e de sua humanidade. Ele foi realmente o melhor dentre as pessoas e o mais querido dentre todas elas a Allah.

Portanto, a conduta do Profeta nesta ocasião foi a conduta islâmica, e pode ser usada como prova para as questões da lei islâmica. Ela nos mostra que as pessoas em posições importantes e aqueles que ocupam altos cargos não podem deixar seu coração endurecer. Não é permitido deixar que seus sentimentos humanos morram. Não devemos perder de vista sua humanidade nem por um momento. A nossa humanidade é a nossa salvação quando nos deparamos com situações estressantes e penosas. Caso contrário, as nossas dificuldades farão que nosso coração fique duro e cruel.

A razão pela qual o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] recitou o versículo nesta ocasião foi mostrar que existem diferentes tipos de testes que nos chegam através de nossos filhos, e devemos entender que nem todos esses sentimentos estão sendo proibidos pelo versículo. Há uma diferença entre os sentimentos de um pai que tenta e demonstra benevolência para com seus filhos – sentimentos que certamente não deve ser suprimidos – e da parcialidade que faz com que um pai não diferencie o certo do errado quando se trata de seus filhos.

Outra forma de entender a citação este versículo é vê-lo como uma admissão de que o seu coração, como qualquer coração humano, é mutável, e que precisa de Deus para preservar e guiar seu coração, tanto como o resto de nós. Ele costumava fazer a seguinte súplica: “Ó Modificador dos corações, mude meu coração para Tua religião”.

Não devemos nos surpreender que o coração piedoso do Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] sentisse pavor diante da possibilidade de se mudar para pior devido às provações e tribulações da vida. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] colocou sua confiança total em Allah, nunca em si mesmo. Somente Allah possui força e poder. Portanto, o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] recitou este versículo nesta ocasião mostrar a necessidade de seu Senhor para que o protegesse. Recitou simplesmente para lembrar-se que o seu amor para seus netos deve ser mantido dentro de limites adequados, e não levá-lo a distração de seu dever para com o seu Senhor.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples
Anúncios