Algumas Observações Sobre a Celebração do Nascimento do Profeta Muhammad [Al-Maulid]

A cada ano torna-se necessário tanto para os sábios quanto aos estudantes em ciências da Sharia’h que lembrem aos seus irmãos muçulmanos sobre um problema que estão acostumados a realizar desde pequenos, onde a maioria vê isso como uma obrigação religiosa ordenada por Allah no Alcorão e pelo Seu Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] em sua Sunnah, que se não a cumprem, estariam cometendo um pecado e até mesmo caindo em incredulidade e heresia. Estamos falando sobre a celebração do nascimento do Profeta Muhammad [que a paz e as benções de Allah estejam com ele], no mês de Rabi’ Al-Auual em cada ano da Hégira.

Antes de ir direto para o assunto em questão a respeito de sua validade na Sharia’h e as bases e fundamentos que estão baseadas para estabelecer uma celebração como esta, é importante pararmos e refletirmos sobre alguns tópicos introdutórios que irá nos ajudar a julgar se é correto ou não comemorar esta data.

O que significa amar a Allah e a Seu Mensageiro [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]?

Amar a Deus significa submeter-se a Sua vontade, obedecê-Lo, crer Nele e adorá-Lo da maneira que Ele quer que façamos, ou seja, através daquilo que Ele revelou para o selo de todos os profetas, Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele]. Amar Seu Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] significa seguir seus ensinamentos, bem como acreditar na sua missão. Allah nos diz [significado em português]: “Dize-lhes: Se verdadeiramente amais a Allah, segui-me! Allah vos amará e perdoará as vossas faltas, porque Allah é Indulgente, Misericordiosíssimo”. [Surah Al-‘Imran 3: 31]. Ibn Hajar [que Allah conceda Seu perdão], disse a respeito da razão pela qual foi revelada esta aya [versículo]: “Esta aya foi baixada porque um grupo de pessoas disse: “Amamos nosso Senhor”; assim que Allah, o Altíssimo, Ordenou a Seu Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] dizer-lhes: “Se sois verazes no que dizes, então segui-me e obedecei minhas ordens, porque obedecer-me é um verdadeiro sinal do que haveis dito”.

O Shaikh ‘Abd Ar-Rahman As-S’adi [que Allah conceda Sua misericórdia], disse em sua exegese do Alcorão: “Esta aya é um sinal de como reconhecer se você ama Allah ou realmente são simples palavras jogadas. Amar Allah é seguir e obedecer a Muhammad [que a paz e as benções de Allah estejam com ele]. Ninguém pode afirmar que ama verdadeiramente Allah se não aceita e acredita no que Ele revelou a Seu Profeta [que a paz e as benções de Allah estejam com ele], o Alcorão e a Sunnah, cumprindo com as obrigações existentes e se afastando de tudo o que é proibido”.

Amor verdadeiro para o Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], como ele nos expressa não Hadith em onde disse ‘Umar [que Allah esteja comprazido com ele]: “…que seja mais amado que vossos bens, famílias e a vós mesmos”. Significa que obedecer as suas ordens, colocarem em pratica tudo o que nos foi ensinado, esta acima de agradar agradar a qualquer ser, inclusive nós mesmos.

Curiosamente, encontramos pessoas [que Allah as guie] onde se limitam a pensar que amar o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] é feito através de demonstrações fúteis, como cantos, danças, hinos [nashiid] e poesias, embora muitos deles sejam livres do Shirk, todavia excedem em louvor ao Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], elevando-o a um lugar que nem Allah o concedeu e nem mesmo ele reivindicou para si próprio. Alem do mais, eles também organizam bailes e festas nas quais recitam ou cantam essas musicas e poemas, distribuem doces, alimentos, etc. Porém, o pior de tudo esta dentre aqueles que apóiam e endossam esse tipo de evento, onde condenam todo aquele que não os apóiam em suas alegações e mentiras sobre esse tema, acusando-os de não amarem o Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele].

Al-Bid’ah [inovação em assuntos religiosos]

Queridos irmãos, devemos saber que a Bid’ah [inovação] foi classificada pelos sábios em três partes:

  1. Bid’ah Laghuia: Se refere a qualquer novo tema ou invenção, como o automóvel e seu uso para o transporte, ou alto-falantes e seu uso nas mesquitas durante a oração. Este tipo de Bida’h é permitido nos aspectos mencionados
  2. Bid’ah Haqiqiah: é qualquer tema novo que é adicionado à religião, o qual não tem nenhum fundamento válido buscando, com sua aplicação, adorar Allah; como por exemplo, a construção de mausoléus em túmulos para servir como um local de adoração. Isto naturalmente é proibido: tanto a construção como fazer das tumbas um local de adoração.
  3. Bid’ah Idafiah: consiste em utilizar um ato estabelecido pela Shari’ah, porém de maneira errada, como fazer Dhikr (recordar) a Allah usando apenas seu nome: Allah ou Huw. O Dhikr foi estabelecido pela Shari’ah, mas não com essas palavras, por mais que elas se refiram a Allah.

Das três classes mencionadas acima, a que diz respeito ao tema em questão é a Bida’h Haqiqiah, da qual não se pode dizer que existam alguns aspectos bons e outros ruins, mas sim todos eles são ruins, e a pessoa que tenha estabelecido, divulgado ou praticado seguindo seus ensinamentos, deste não será aceito nada daquilo que tenha feito, mesmo se a proposta tenha unicamente adorar Allah; além disso, será punida por essa ação no dia do Juízo Final. A prova do que falamos é encontrada no Hadith em que ‘Aishah, [que Allah esteja satisfeito com ela] relatou que o Mensageiro de Allah [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Todo aquele que inove na religião algo que eu não ensinei, não será aceito aquilo que faça”. Em outro Hadith transmitido por Al ‘Arbad Ibn Saria [que Allah esteja satisfeito com ele], encontramos que o Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Deveis seguir minha Sunnah e a Sunnah dos Khalifas Retos [Abu Bakr, ‘Umar, ‘Uthman e ‘Ali – que Allah esteja satisfeito com todos eles]… e tomem cuidado com as inovações, pois estas são a perdição”. E disse Allah [significado em português]: “Hoje, eu interei vossa religião [sistema de vida] pra vós, e completei Minha graça para convosco e agradei-Me do Islam como religião [sistema de vida] para vós”. [Surah Al-Ma-idah 5: 3]. Assim, temos a religião e todos os seus preceitos foram estabelecidos na época do Profeta Muhammad [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], não podemos inventar preceitos porque isso significaria negar que Allah Completou e Aperfeiçoou Sua religião. O Imam Malik [que Allah tenha misericórdia dele] disse: “Quem alegar que o Islam não foi completado e aperfeiçoado, esta acusando o Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] de traidor por não haver transmitido tudo o que foi ordenado”.

Artigos Relacionados:
Comemorando o Nascimento do Profeta
Equívocos Sobre Al-Maulid

Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples