Os males da calunia

Palavras de aconselhamento > Relações Interpessoais

Calunias – meras palavras – porém são palavras que traz a quem as profere a vergonha e a humilhação, e que o colocam no Fogo do Inferno. Essa pessoa cedeu aos seus desejos vãos e sucumbiu a suas tendências destrutivas.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Um homem pode falar uma palavra sem pensar em suas conseqüências, mas por causa dela, ele mergulhará no Inferno tão fundo como a distância existente entre o leste e o oeste”. [Sahih Al-Bukhari 6477 e Sahih Muslim 2988].

Um muçulmano quando pronuncia palavras onde descreve seu irmão de forma negativa – explícita ou implicitamente – se afunda na perdição se clara e evidente através desse ato. E o que poderia ser uma perdição maior para uma pessoa do que falar mal de outras, não ganhando absolutamente nada com essa atitude, mas pelo contrario, perdendo as suas bênçãos e as suas recompensas obtidas antes por suas boas ações? E se as suas boas ações acabarem, os pecados daqueles que foram caluniados serão retirados deles e jogados todos no caluniador, até que ele seja lançado por eles [os pecados] no inferno.

Um muçulmano pronuncia uma simples palavra através da sua língua sem pensar, sem qualquer consideração e sem raciocinar que elas serão cobradas dele por ter-las dito. Na verdade, isso é algo que muitas pessoas não se preocupam.

Uma vez Mu‘adh ibn Jabal, o ilustre companheiro, perguntou ao Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] quais as boas ações que ao fazer lhe introduziria no Paraíso e o distanciaria do Inferno. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] mencionou-lhe as virtudes de muitas boas ações, então disse: “Queres que te informe sobre a base de tudo isso?”. Mu’adh disse: “Certamente”. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] pegou sua própria língua e disse: “Contenha esta”. Mu’adh então perguntou: “Ó Profeta de Deus! Seremos cobrados das coisas que dizemos?”. O Profeta [que a paz e as bençãos de Allah estejam com ele] respondeu: “Que sua mãe seja privada de ti, ó Mu’adh! Existe algo que jogará as pessoas de cabeça no Inferno salvo o que é colhido de sua língua?”. [Sunan At-Tirmidhi 2616 e Sunan Ibn Majah 3973].

Também disse Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]: “Aquele que possa garantir para mim o que esta entre seus lábios e o que está entre as suas pernas, eu poderei lhe garantir o Paraíso”. [Sahih Al-Bukhari 6474].

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], quando disse “o que esta entre seus lábios estava se referindo às palavras ditas por uma pessoa diz, para garantir assim que as pessoas falem somente o que agrada Allah. Quando ele disse e o que está entre as pernas”, se referia as relações sexuais, o que significa que a pessoa deve garantir não se envolver em qualquer atividade sexual ilegal proibida por Allah.

A calunia pode ser definida como proferir palavras com as quais é mencionado algo sobre seus companheiros muçulmanos de forma ruim [maldosa], ou mencioná-las de forma que ele fique descontente com as tais. Isso é chamado de calúnia porque uma pessoa geralmente deprecia outra na ausência desta.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] define a intriga da seguinte maneira, e sua definição é preferível acima de qualquer outra: Ele disse: “Você sabe o que é calúnia?” Eles disseram: “Allah e Seu Mensageiro sabem melhor”. Ele disse: “É falar do seu irmão algo que ele não gostaria que fosse mencionado sobre sua pessoa”. [Sahih Muslim 2589].

An-Nauaui comenta [Al-Adhkar]: “Mencionar algo a respeito sobre aquilo que seu irmão não gostaria inclui o que se refere a seu corpo, sua prática religiosa, sua moradia, sua aparência física, seu caráter e moral, sua riqueza, seus pais, seus filhos, seu cônjuge, seu empregado, suas roupas, suas ações, seu sorriso e sua expressão facial e tudo aquilo que se refere a ele. Não importa se mencionado explicitamente ou implicitamente em palavra ou através de gestos… Isso inclui as pessoas que dizem [zombando]: “Ó Allah, perdoe a todos nós!”, “Ó Allah, perdoa-nos!”, “Allah nos mantenha a salvo!”. Tudo isso é calunia”.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] responde no hadith explicando a diferença entre a calunia e a intriga. Ele disse: “É mencionar algo sobre o seu irmão que ele não gostaria que fosse mencionado”.
Alguém perguntou: “Ó Mensageiro de Allah! Como saberás se o que eu disse sobre ele é verdade?”
.
Ele respondeu:
“Se o que você disse sobre ele é verdade, então fizeste calunia. Se o que você disse sobre ele é falso, então fizeste intriga”. [Sahih Muslim 2589].

A difamação é uma afirmação falsa de enorme pecado merecedor de punição severa. Allah diz [significado em português]:E aqueles que molestarem os fiéis e as fiéis imerecidamente, serão culpados de uma falsa imputação e de um evidente pecado”. [Surah Al-Ahzab 33: 58].

Al-Hasan Al-Basri disse: “A calunia possui três manifestações, as quais são discutidas no livro de Allah. São eles: calúnia, fofoca e a difamação. Quanto à calúnia, é dizer algo sobre seu irmão que é verdade sobre ele. Fofoca é dizer algo que você já ouviu falar sobre ele. Difamar é a dizer sobre ele que não é verdade”.

A proibição da calunia

A calunia é proibida no Islam. Este é um ponto de consenso entre todos os Muçulmanos, como mencionado acima por An-Nauaui. Al-Qurtubi diz que é consenso que a calúnia é um pecado grave, devido às graves ameaças de castigo citadas no Alcorão e na Sunnah contra aquele que comete este pecado.

As provas que proíbem a calunia são consideráveis.

Provas no Alcorão

1. Allah diz [significado em português]: “Ó vós que credes, evitai tanto quanto possível a suspeita, porque algumas suspeitas implicam em pecado. Não vos espioneis, nem vos calunieis mutuamente. Quem de vós seria capaz de comer a carne do seu irmão morto? Tal atitude vos causa repulsa! Temei a Allah, porque Ele é Remissório, Misericordiosíssimo”. [Surah Al-Hujjurat 49: 12].

Ibn ‘Abbas comenta sobre esta aya dizendo: “Allah proíbe caluniar um crente mesmo se for uma com algo mínimo, da mesma forma proibiu comer carniça”.

Abu Y’ala comenta a comparação que esta aya faz entre as calúnias e comer carniça dizendo: “Isso enfatiza o quão é proibida a calunia. Comer carne do morto é severamente proibido. É também algo que as pessoas têm uma aversão natural, e as pessoas devem ter repugnância das calúnias da mesma forma que têm em comer esse tipo carne”.

2. Allah diz [significado em português]: “Ó vós que credes, que nenhum povo zombe do outro; é possível que [os escarnecidos] sejam melhores do que eles [os escarnecedores]. Que tampouco nenhuma mulher zombe de outra, porque é possível que esta seja melhor do que aquela. Não vos difameis, nem vos chamem com apelidos [depreciativos] mutuamente. Muito vil é o nome que detona maldade [para ser usado por alguém], depois de Ter recebido a fé!”. [Surah Al-Hujjurat 49: 11].

Ibn Kathir, em seu comentário sobre este versículo, disse sobre as palavras de Allah em não difamar uns aos outros: “Zombar e difamar as pessoas é um comportamento condenável e repugnante. Allah diz [significado em português]: “Ai de todo o difamador, caluniador”. [Surah Humazah 104: 1]. A zombaria é feita através das nossas ações e a difamação é feita através das nossas palavras”.

AshShinqiti disse: “A calunia é feita por meio da ação, como virar os olhos para alguém ou fazer uma demonstração de desprezo ou zombaria. “A difamação ocorre por meio das próprias palavras e inclui calúnia”.

3. Disse Allah [significado em português]: “Ai de todo o difamador, caluniador”. [Surah Humazah 104: 1].

Já falamos de seu significado. Devemos notar que a aya começa falando sobre “Ai dessas pessoas”. A palavra árabe usada aqui é “uail” [ويل]. É uma palavra que compreende uma ameaça, transmitindo o significado de humilhação, punição e perdição. Existe um hadith que fala que “uail” [ويل] também significa o nome de um vale no inferno que Allah reservado para os pecadores persistentes em seus pecados e para os incrédulos, porém este hadith é fraco.

4. [significado em português]: “E não obedeças a nenhum que jura constante. Incessante difamador, mexeriqueiro”. [Surah Al-Qalam 68: 10-11].

AshShaukânî descreve: “O “difamador” mencionado na aya no sentido daquele que continuamente fica caluniando as pessoas”.

Ibn Taymiyah comenta obre este versículo: “[A aya nos fala] que o mentiroso e o que jura constantemente não devem ser obedecidos, e nos diz enfaticamente para não comportarmos da mesma maneira. De fato, proíbe a aceitação das palavras daqueles que demonstram uma conduta moral vergonhosa, também é uma censura mais persuasiva e enfática do que apenas proibir a conduta em si”.

Provas na Sunnah

1. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Seu sangue, sua propriedade e sua honra são sagrados [inviolável] para você, assim como também é este dia, este lugar e este mês”. [Sahih Al-Bukhari 1741 e Sahih Muslim 1679].

Ibn Al-Mundhir faz a seguinte observação: “O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] havia proibido a calunia em seu discurso de despedida aos seus seguidores, ligando a sua proibição à proibição da transgressão contra a vida de outra pessoa ou a propriedade. Então, enfatizou o quanto é proibida declarando a sua proibição ser como da inviolabilidade da terra e do mês sagrado”.

2. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Um dos grandes sinais do fim dos tempos é soltar a língua sem ter direito contra a honra de um muçulmano”. [Sunan Abu Daud 4877].

3. ‘Aishah relata que ela disse ao Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]: “Vou dizer algo a você sobre a Safiah, ela é baixinha”. Para isso, ele respondeu: “Tu dissestes uma palavra que se pudesse ser misturada com a água do mar, iria contaminá-lo”. [Sunan At-Tirmidhi 2502 e Sunan Abu Daud 4875].

Al-Mubarakfuri, em seu comentário sobre esse hadith, escreve: “Isso significa que se a calúnia fosse algo que pudesse ser misturado com a água do mar, visivelmente a contaminaria apesar da grande quantidade e abundancia de água que o mar contém. Como será então quando ela é misturada com as nossas miseras boas ações?”.

4. Uma vez dois companheiros criticaram um homem que tinha sido punido por cometer adultério. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] estava viajando e ao passar pela carcaça de um burro disse: “Onde estão essas duas pessoas? Abaixe-se e comam da carne do burro!”. Eles disseram: “Ó Profeta de Allah! Quem comeria isto?”.
Ele disse: “Vocês dois recentemente difamaram a honra do seu irmão, o que é muito pior do que comer isso”. [
Sunan Abu Daud
4428] .

Algumas palavras dos Predecessores Piedosos [Salaf]

‘Amr b. Al-‘As, enquanto viajava com seus companheiros, passaram por corpo de uma mula apodrecendo e disse: “Juro por Allah, é melhor um de vós comer desta até que encha o estomago do que comer a carne de um muçulmano”.

Ka’b al-Ahbar disse: “Caluniar os outros anula as boas ações de uma pessoa”.

Al-Hasan Al-Basri disse: “Juro por Allah, a calunia é mais rápida no consumo da religião de um muçulmano do que uma infecção gangrenosa que consume o corpo humano”.

Sufian b. Uiainah disse: “A calunia é pior do que uma dívida. A dívida pode ser paga, mas a difamação não”.

‘Ali b. Al-Husain vez, ouvi duas pessoas envolvidas na calunia e disse: “Mantenha-se afastado da calúnia, pois é a comida de vira-latas entre as pessoas”.

Razões pelas quais as pessoas entram no pecado de caluniar outros

1. A fraqueza da fé e a falta de piedade tornam a pessoa descuidada no falar, não medindo as próprias palavras e rebelando-se com as pessoas quando falar.

Quando ‘A’ishah foi acusada de desonestidade, sua co-esposa Zainab bint Jahsh foi questionada a respeito dela. Zainab disse: “Ó Mensageiro de Allah! Eu protejo minha audição e minha visão. Eu não sei nada dela, exceto aquilo que é bom”. ‘Aishah depois comentou: “Ela era minha rival dentre as esposas do Mensageiro de Allah [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele]. Que Allah a mantenha no caminho da piedade”. [Sahih Al-Bukhari 2661].

2. Outro motivo para as pessoas cometerem calunia, é devido às amizades que elas mantêm. Para agradar os seus amigos e conhecidos elas cometem inúmeras calunias com as pessoas. Allah nos diz transmitindo as palavras dos habitantes do inferno [significado em português]: “Dialogávamos em vão, com os faladores”. [Surah Al-Mudaththir 74: 45].

3. Outra razão é o ódio, a inimizade e a inveja para com os demais. Ibn Taymiyah diz: “Algumas pessoas são inspiradas pela inveja e cometem calunia, e ao fazer isso, combinam dois traços desprezíveis: A calúnia e a inveja”.

4. Amor ao mundo e à busca de status fazem com que as pessoas caluniem outros. Fudail ib ‘Iiad disse: “Ninguém quer a liderança sem a inveja e a  transgressão, procurando defeitos nos demais e odiando ao ouvir alguém mencionar qualquer coisa boa de outra pessoa”.

Como nos livrar desta característica desprezível

1. Podemos nos proteger desse tipo de comportamento com dos demais, aumentando nosso medo do castigo de Allah e através do nosso sentimento de vergonha diante Dele. Isto pode ser obtido através da leitura e reflexão frequente sobre os versículos do Alcorão e nos ahadith de nosso querido Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele], onde falam sobre a punição de Allah, no encorajamento do arrependimento e naqueles que nos advertem sobre as más ações.

Allah diz [significado em português]: “Pensam, acaso, que não ouvimos os seus segredos e suas confidências? Sim! Porque os Nossos mensageiros [anjos], entre eles registram”. [Surah Az-Zukhruf 43: 80].

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Sinta vergonha perante Allah como se estivesse na frente Dele. Assim que cuide sua cabeça e o que contém nela, cuide o seu estômago e que colocaste nele e pense na morte e no retornar ao pó”. [Sunan At-Tirmidhi 2458].

2. Podemos refletir sobre o quanto perdemos toda vez que pronunciamos algumas palavras ruins sobre outra pessoa.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] uma vez perguntou aos seus companheiros: “Vocês sabem qual é a pessoa que está falida?”. Eles responderam: “A pessoa entre nós que está falida é aquela que não possui nem dinheiro nem provisão”. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “E aquele que está falido dentre os meus seguidores, é o que vem no Dia da Ressurreição com a oração, a caridade e jejum a seu favor. No entanto ele havia insultado, havia golpeado, havia se aproveitado da riqueza dos outro e, devido a isso, suas boas ações serão retiradas dele. Então, as suas boas ações acabarão e os pecados daqueles a quem ele injustiçou serão tomados e colocados em cima dele, logo será lançado no fogo [do Inferno]”. [Sahih Muslim 2581].

3. Um ótimo remédio que pode ajudar a nos livrar deste mau hábito, é o de refletir sobre nossas próprias falhas e tomar os meios para melhorar a nós mesmos. Se nos preocupar-mos com nossas próprias falhas, não encontraremos tempo para nos preocupar-mos com os defeitos dos demais. Devemos temer ao falarmos dos defeitos e erros dos outros, pois Allah poderá nos punir e nos afligir com o mesmo.

Al-Hasan Al-Basri disse: “Costumávamos lembrar uns aos outros sobre o comentar as falhas de um irmão devido a um pecado, e que ele tinha que se arrepender pois seria punido por Allah ao cair no mesmo pecado”.

Abu Hurairah disse: “Um de vocês vê a poeira no olho do seu irmão, mas não consegue ver a sujeira em seu próprio”.

4. Mantendo-se junto das pessoas virtuosas e largando as más companhias nos ajuda evitar a calunia.

O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “A aparência de um bom companheiro e um mau companheiro é como de uma pessoa que transporta almíscar e outro que trabalha no fole [de uma fornalha]. A pessoa que transporta almíscar pode lhe dar algo dele ou poderás desfrutar do agradável perfume. A pessoa que trabalha no fole pode lhe sujar roupas ou pelo menos fazer você sentir o mau cheiro”. [Sahih Al-Bukhari 2101 e Sahih Muslim 2628 – e essa é a narração de Muslim].

An-Nauaui escreve comentando sobre este hadith: “Nos mostra as virtudes de se manter na companhia dos justos que realizam boas ações e possuem um bom caráter… Ele nos proíbe da companhia de pessoas que praticam más ações e inovações, aqueles que caluniam outros, aqueles que conhecidamente pecadores e ociosos”.

5. A pessoa que possui o hábito de caluniar os outros deve tomar uma decisão firme com ela mesmo para deter isso.

Podemos ver o exemplo de Rasul ibn Wahb que disse: “Fiz um juramento onde a cada vez que eu falasse mal de alguém, jejuaria um dia. Isso só me esgotou as forças, pois gostava de caluniar e jejuar. Então decidi que cada vez ao caluniar alguém, iria gastar uma moeda de prata em caridade. Então, por amor ao dinheiro, me dei por vencido da calúnia”.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples