O Mês de Muharram

Existe uma sabedoria manifestada na alternância dos dias e das noites, e na sucessão dos meses e anos. É nossa responsabilidade usar os dias e as noites para fazermos boas ações e nos diferenciar daqueles que usam seu tempo fazendo o mal até o momento que lhes chega à morte.

Allah nos deu dois indicadores sobre o dia e a noite: no dia tem o sol, enquanto na noite tem a lua. Com a chegada de cada novo dia, a vida se renova e cada adorador acumula suas energias para praticar mais atos de devoção. Isto é porque Allah comparou a relação entre o dormir à noite com a morte, e o despertar com a ressurreição. Allah diz (significado em português): “Ele é Quem vos leva alma durante o sono, e vos reanima durante o dia, bem sabendo o que fazeis, a fim de que se cumpra o período prefixado; logo, a Ele será o vosso retorno e, então, Ele vos inteirará de tudo quanto houverdes feito”. (Surah O Gado 6: 60).

É uma manifestação da misericórdia de Allah para seus adoradores onde Ele fez o sol e a lua seguirem cursos com exatidão seus determinados trajetos. Observando o sol as pessoas podem conhecer as diferentes estações, e observando a lua as pessoas podem deduzir o início e o fim de cada mês. Allah dividiu o ano em 12 meses, como Disse no Alcorão (significado em português): “Para Allah o número dos meses é de doze, conforme Seu Livro, desde o dia em que Ele criou os céus e a terra. Quatro deles são sagrados [Muharram, Rajab, Dhul Q’adah e Dhul Hijjah]; Esse é o sistema de vida correto. Então não vos condeneis neles a si mesmos [desobedecendo Allah]”. (Surah O Arrependimento 9: 36). Dos quatro meses sagrados, três são consecutivos Dhul Q’adah, Dhul Hijjah Muharram e o quarto é Rajab, que é entre os meses de Jumada Thani e Sh’aban.

Um exemplo da simplicidade do sistema de vida que Allah nos deu é que o cálculo do início e do final de cada mês islâmico é baseado na observação da lua. Portanto, qualquer pessoa pode facilmente ser informada sobre cada novo mês, independentemente se ela sabe ler ou não. A chegada de um novo mês é conhecida através do aparecimento da lua crescente no oeste após o pôr do sol, e uma vez que a lua crescente aparece, um mês termina e um novo mês começa. Dessa forma, também sabemos que o dia começa no pôr do sol e não à meia-noite, porque o primeiro dia do mês é marcado pelo pôr do sol do último dia do mês anterior.

O calendário islâmico foi introduzido pela primeira vez durante a época do Amir dos Crentes, ‘Umar ibn Al-Khattab (que Allah esteja satisfeito com ele) 16 ou 17 anos após a Hégira ou migração do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). ‘Umar (que Allah esteja satisfeito com ele) procurou o conselho das pessoas em relação ao início do calendário islâmico. Alguns acharam que deveria começar a partir do nascimento do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), enquanto outros achavam que deveria começar a partir do primeiro dia em que o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) iniciou a sua missão. Outro grupo acredita que calendário deveria iniciar a partir da emigração, e um último grupo alegou que deveria começar a partir da morte do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele).

‘Umar (que Allah esteja satisfeito com ele), ficou de acordo com aqueles quem queriam que o calendário islâmico começasse com a Hégira do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), devido ao fato de que esta data marcou a história em que Allah mostrou a diferença entre a verdade e falsidade, dando ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), o verdadeiro poder e autoridade manifestada sob a forma do primeiro estado islâmico.

Os companheiros também foram consultados sobre qual mês deveria marcar o início do ano. ‘Umar ibn Al-Khattab e ‘Uthman ibn Affan (que Allah esteja satisfeito com eles), escolheram Muharram devido ser um mês sagrado e logo após o mês de Dhul Hijjah, o mês em que os muçulmanos realizam o Hajj ou peregrinação, o último pilar do Islam que Allah impôs aos muçulmanos. Muharram segue também o mês em que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), jurou lealdade aos Ansar (seguidores de Madina) para migrar até Madina, e este juramento de lealdade foi um dos atos que deu inicio a emigração. Por todas estas razões, Muharram foi considerado o melhor mês para marcar o início do calendário islâmico.

Devemos agradecer Allah por esse método tão simples de cálculo. A nação islâmica deve ter uma identidade distinta e independente, derivada unicamente a partir da essência do Islam. É responsabilidade da Nação Islâmica a distinção dentre as outras nações em termos de valores morais, costumes e modo e sistema de vida em geral. Esta não pode ser uma nação subordinada a imitar os outros cegamente, esse tipo de imitação cega não traz nenhum beneficio nem evita qualquer dano. Pelo contrário, poderiam tornar a nação islâmica frágil e dependente de outras, o que levaria esquecer suas glórias do passado. Esta nação nunca será reformada salvo seguindo a mesma metodologia que a reformou no passado.

Nós aprendemos que o dia começa no pôr do sol, o mês começa quando a lua crescente é avistada, e que o ano começa na data da emigração do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). Este é o método usado pelos muçulmanos do passado, os juristas registraram as datas de acordo com este método em seus livros que tratam de temas diferentes, tais como o tempo para quitar as dívidas e outras questões semelhantes.

Allah nos diz (significado em português): “E também é sinal [que evidencia o poder divino] para eles, a noite da qual retiramos o dia, e ei-los mergulhados nas trevas! E o sol, que segue o seu curso até um local determinado. Tal é o decreto do Onisciente, Poderosíssimo. E a lua, cujo curso assinalamos em fases, até que se apresente como um ramo seco de tamareira [logo entra em crescente outra vez]. Não é dado ao sol  alcançar a lua [aparecer a noite]; cada qual gira em sua órbita; nem a noite, ultrapassar o dia”. (Surah Ia -Sin 36: 37-40).


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples