Coletar doações para entregar as famílias pobres no Natal.

Nº: 8375

Em minha escola é época de natalina e existe uma tradição costumeira. Todos os anos um curso escolhe uma família pobre para dar a eles presentes, alimentos e doações de dinheiro no Natal. Desafortunadamente neguei doar dinheiro e alimentos pela seguinte razão: Isto é devido ao Natal, portanto quando a família escolhida recebe as doações eles dirão “que Deus abençoe o Natal”. Estou fazendo um bem ao negar a entrega das doações?


Louvado seja Allah.

Parece que você esta se referindo ao nascimento do Messias [a paz esteja com ele], uma ocasião que os católicos veneram e adotaram como celebração. As festas dos católicos são parte de sua religião [deles], e se os muçulmanos veneram as festas dos kufar [incrédulos] mostrando alegria e entregando presentes, isto significa que estão imitando eles. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele] disse: “Aquele que imita um povo é parte dele”. Os muçulmanos devem ter cuidado em não imitar os kufar [incrédulos] em suas festas e seguir seus costumes que somente pertencem a eles. O que fizeste foi o correto quando não aceitaste coletar as doações para as famílias pobres durante o Natal, portanto continue com essa atitude e aconselhe a seus irmãos, explique a eles que esta ação não é permitida, porque nós muçulmanos não temos celebrações a não ser o ‘Iid Al-Fitr e o ‘Iid Al-Adha. Allah nos deu estas duas celebrações e não aceitamos os festejos dos kufar [incrédulos].

Escrito pelo xeique ‘Abd Ar-Rahman ibn Barraak.

Se nós os muçulmanos queremos fazer doações, devemos dar a quem realmente merece e não fazê-las principalmente durante os dias de festejos dos kafirs. Devemos fazer quando exista a necessidade, e devemos aproveitar o máximo possível às boas ocasiões para tal como no Ramadan, nos primeiros dez dias de Dhul-Hijja e em outras oportunidades em que as recompensas se multiplicam. Também devemos fazer em momentos difíceis, com Allah nos disse (interpretação e significado):

“Não dotamos acaso de dois olhos, de uma língua e dois lábios? E lhe indicamos dois caminhos [o do bem e o do mal]? Porventura, ele tentou vencer o obstáculo? E o que te fará entender o que é vencer o obstáculo? É libertar um escravo, ou alimentar em dias de fome, ou um parente órfão, ou um indigente necessitado. Em seguida, é ser dos que crêem e recomendam o bem mutuamente à paciência [com aquilo que Allah decretou], e se recomendam mutuamente a misericórdia. Esses sãos os bem aventurados”. (Al-Balad 90: 11-18).

Que Allah abençoe o nosso Profeta Muhammad.

Xeique Muhammad Salih Al-Munajjid

Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples