Culto e Devoção

A palavra árabe para feriado (‘id) significa literalmente algo que é usual ou habitual. Todas as nações e culturas têm seus feriados únicos. Isto porque o desejo de ter feriados é parte da natureza humana. As pessoas adoram ter ocasiões de alegria para celebrar o presente e comemorar o passado.

Muitas civilizações não-muçulmanas têm os feriados conectados com os acontecimentos mundanos, como o nascimento de sua nação ou a queda de outro ou a coroação ou casamento de um rei, ou a virada das estações do ano.

Eles também têm feriados religiosos. Por exemplo, os judeus e os cristãos têm feriados que são exclusivamente seus próprios. Os judeus têm Chanukah e Páscoa. Os cristãos têm o Natal e a Páscoa, que são comemoradas em todos os países da Europa e das Américas, bem como todos os outros lugares, os cristãos têm uma presença, mesmo em países que não são predominantemente cristãos. Às vezes, os muçulmanos participam nestes feriados cristãos, assim, seja por ignorância ou a fraqueza da fé.

Os Masdeistas têm os seus feriados também, como Mahrajan e Nairuz.

Enquanto aos muçulmanos, possuem apenas dois feriados. Trata-se do ‘Id Al Fitr e ‘Id Al Adha. Não possuindo outros.

Quando o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) chegou em Madinah, descobriu que os habitantes da cidade tinham dois dias de festa e nela brincavam e se divertiam. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) disse:

“Allah – Louvado e Altíssimo – substituiu-os com o que é melhor: ‘Id Al Fitr e ‘Id Al Adha”. (Sunan Abu Dauud 1134e Sunan An Nasa’i 1556)

Devido a esse hadith, um poeta árabe disse:

Dois feriados existem para aqueles com senso.
Não há terceiro para estes se desejamos.

Para ser seguro em nosso dia promissor.
Eles são o ‘Id do Fitr e do Adha.

Qualquer Além desses é um ponto de partida.
Da orientação do Profeta Muhammad e seu caminho
.

Ele escreveu esses versos para refutar outro poeta que tinha adicionado o aniversário do Profeta para a lista de feriados muçulmanos, e disse:

Fitr, Adha, e o aniversário –
Três feriados que os muçulmanos compartilham.

Essas festas e fim, mas a alegria permanece
Porque o amor de Muhammad está lá.

Estes dois feriados – ‘Id Al Fitr e ‘Id Al Adha – foram prescritos para nós por Allah. Estão entre os símbolos mais visíveis do Islam. Os muçulmanos devem estar ansiosos para comemorar estes dias e trazer à mente o que estes dias significam para nós.

Algumas decisões para o Dia do ‘ID

1. É proibido a um muçulmano fazer jejum no dia do ‘ID. Abu Sa’id Al Khudri nos relata que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) proibiu o jejum em dois dias: “no dia do ‘Id Al Fitr e o dia do ‘Id Al Adha”. (Sahih Al Bukhari 1197 e Sahih Muslim 1137)

2. A oração tem a participação de homens e mulheres. Umm ‘Atiyyah nos diz: “O Mensageiro de Allah (que a paz de Allah esteja com ele) nos mandou sair para atender as orações do ‘Id Al Fitr e ‘Id Al Adha, mesmo as jovens donzelas entre nós, bem como aquelas que estavam em reclusão e aquelas que estavam menstruadas. As mulheres menstruando permaneceriam fora afastadas da própria oração, senão que seriam testemunhas do ótimo evento e compartilharam a “súplica” com os muçulmanos”. (Sahih Al Bukhari 974 e Sahih Muslim 890).
Vemos que até mesmo moças jovens, mulheres em reclusão e as mulheres menstruadas supostamente participam das orações do ‘Id. Portanto, não podemos duvidar que seja esperado a presença dos homens. De fato, alguns estudiosos consideram obrigatório para os homens fazê-la. Eles citam o hadith de Umm ‘Atiyyah como prova, bem como os seguintes versiculos do Alcorão: “Em realidade, bem-aventurado é quem se dignifica, glorifica o nome de seu Senhor, e ora”. (Surat Al A’ala 87: 14-15). Eles argumentam que a oração a ser referido nesses versículos é a oração ‘Id.

3. O ‘Id é composto por uma oração e um sermão. A oração vem antes do sermão. Ibn ‘Umar, Abu Sa’id, e Ibn ‘Abbas dizem respeito a todos nós que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) costumava oferecer a oração antes de entregar o sermão. (Sahih Al Bukhari 963 e Sahih Muslim 888).

4. É preferível que o imam inicie a primeira unidade da oração com sete takbirs (dizer “Allahu Akbar”) e a segunda unidade, com cinco. Esta é a prática confirmada de um número de companheiros, incluindo ‘Umar, Uthman, ‘Ali, Abu Hurairah, Abu Sa’id Al Khudri, Abu Aiiub Al Ansari, e Zaid ibn Thabit.
Um número de Ahadith foram atribuídos ao Profeta (que a paz de Allah esteja com ele), mas nenhum deles é autênticos. No entanto, esta prática é autenticamente estabelecida para os Companheiros. Também é permitido iniciar ambas as unidades de oração com quatro takbirs cada. Esta é a prática de uma série de predecessores piedosos (salaf), incluindo Ibn Mas’ud. Esta é a prática adotada por estudiosos Hanafi.

5. É preferível que o Imam recite a Surat Caf (50) na primeira unidade da oração e a Surat Al Qamar (54), na segunda. “Abu Al Wafid Laythî diz que esta era a prática do Profeta”. (Sahih Muslim 891).
Ela também está relacionada com que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) costumava recitar a Surat Al A’ala e Surat Al Ghashiyah nas orações do ‘Id, igualmente como fazia na oração de sexta-feira. (Sahih Muslim 878)

6. Não há orações voluntarias antes ou depois da oração do ‘Id. Ibn ‘Abbas diz que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) saiu no dia do ‘Id e rezou duas unidades de oração. Ele não orou mais nada, nem antes nem depois dela. (Sahih Al Bukhari 964 e Sahih Muslim 884).

E Allah sabe mais.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples