Características da moderação:

1. É uma legislação justa, porque afastar-se do caminho moderado, significa adotar uma posição extremista seja ele de fanatismo (ifrat[1]) ou indiferença (tafrit[2]).

2. A moderação coincide com a lei islâmica (Shari’at) e com a mente sã. Os códigos legais islâmicos sempre convidam a ter moderação, seja através de seus preceitos e conceitos básicos, ou através da opinião dos estudiosos. É impossível para a humanidade sobreviver sem a moderação, sendo um fato que os extremos são prejudiciais para os interesses de todos, uma vez que deve haver um meio termo que todas as pessoas aceitem e defendam.

3. A moderação não é baseada em meros desejos ou caprichos, mas em conhecimentos estabelecidos, os quais devem ser um texto do Alcorão ou na Sunnat do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), ou na opinião de algum Companheiro do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ou em um sábio reconhecido, sobre questões que não são determinados por um texto legal definitivo. Assim, uma das características da moderação é que deve estar baseada no conhecimento estabelecido.

4. A moderação leva em conta as habilidades e as capacidades humanas. Dessa forma, uma pessoa moderada não sobrecarrega aos demais nem tampouco tem opiniões extremas. Aquelas pessoas que utilizam princípios inviáveis se afastam da realidade, porque a moderação tem uma influência direta na vida das pessoas. Portanto, devem ser consideradas as capacidades individuais, sociais, nacionais e internacionais.

5. Ter em conta o tempo e o espaço, porque os tempos mudam e as pessoas buscam a renovação constante, por isso pregar a moderação exige consideração das diferenças de tempo, lugar e condições das pessoas. É por isso que todos os sábios desde o início dos tempos afirmavam que as fatauas (pareceres jurídicos) podem variar segundo o tempo, o lugar, as realidades e as condições das pessoas.


[1] Ifrat: denominação usada para descrever uma pessoa que deixa a moderação, acrescentando inovações na religião que defende com zelo e paixão excessiva.

[2] Tafrit: denominação utilizada para descrever uma pessoa que abandona a moderação, não cumprindo com as obrigações estipuladas no Islam.