Questões e Preocupações > Islam e Sociedade

Existem mais assuntos na lei islâmica – a Shari’ah – além da emissão de veredictos religiosos (fatua). A lei islâmica adota o Alcorão em todas as suas sutilezas, o exemplo de vida é encontrado na Sunnah do Profeta (a paz esteja com ele), e muitos aspectos da fé que são facilmente compreensíveis por todos. Além disso, a esfera do que é permitido no Islam é demasiado vasto para quantificar. A suposição padrão na lei islâmica é algo que é permitido a não ser que haja clara e autêntica evidência indicando que não é admissível.

A emissão da “fatua” não deve ser interpretada como um fator determinador ou regulador de todo o comportamento humano. Eu não conheço nenhuma evidência na lei islâmica dando a fatua um papel tão difundido e fundamental.

Nem tudo na vida necessita da à emissão de uma fatua. O Islam é muito mais do que a “fatua”. Temos uma tendência nestes tempos dando para a “fatua” um papel muito maior do que realmente tem. É como se nós quiséssemos fazer que a “fatua” exerça todos os aspectos de nossas vidas. O público em geral não espera a procura por uma sentença religiosa cada vez que quiser fazer um algo. Há muitas coisas na vida que são simples e diretas.

Fatua fornece respostas específicas para questões específicas, onde as pessoas podem ser confrontadas individualmente em sua vida religiosa ou na sociedade, precisando ser abordada como um todo. Ao mesmo tempo, a vida é cheia de vários tipos de preocupações. Há questões políticas que são mais bem resolvidas por meios políticos. Há questões de comércio que estão fundamentadas no pensamento econômico. Existem questões relativas à tecnologia, a criatividade humana, e as preocupações sociais. Em todas estas matérias, existem muitas questões que possuem respostas certas ou erradas, que não dependem de decretos religiosos, e as soluções dadas por estes decretos religiosos não são adequadas para resolver estes problemas.

Portanto, é um erro supor que todas as perguntas da vida podem ser resolvidas por “fatua”. Algumas questões são simples e fáceis e não precisam ser perguntadas sobre. As pessoas podem agir em sua própria capacidade de acordo com os seus conhecimentos gerais da religião. Há outras questões que têm sido claras no Islam, desde o seu início até os dias de hoje onde não existem controvérsias. Depois, existem as questões problemáticas que têm dimensões religiosas onde realmente precisam ser abordadas pela “fatua”. Estas são questões que têm implicações religiosas para as quais é necessário esclarecimento do ponto de vista religioso.

Precisamos estar cientes do fato de que aqueles que pedem decretos religiosos são responsáveis perante o seu Senhor, tal como os sábios também o são. Cada um de nós é individualmente responsável por nossas decisões e nossas ações. Algumas pessoas fazem perguntas sobre tudo, arrastando a “fatua” em todos os tipos de matéria, esperando por isso se absolver da responsabilidade pessoal. Acham que ao conseguir a resposta de um sábio isentam-se de qualquer responsabilidade quando atuam conforme a decisão dada pelo mesmo.

Este desvio da “fatua” transferindo a responsabilidade pessoal para os sábios, pode muitas vezes levar a abusos por parte do questionador. Muitas pessoas tentam modificar a resposta do sábio para servir aos seus próprios fins. Eles podem pressionar o estudioso, sobrecarregando a pergunta com todo tipo de contingências e fatores externos na esperança de que o investigador seja obrigado a declarar que o assunto em questão é ilegal. Por outro lado, podem escrever perguntas com o fim de que a resposta desejada esteja implícita em seu texto. Isto é um claro abuso do papel da “fatua”. Depois, existem aqueles que pedem veredictos religiosos como força de hábito, sem pensar se isto é realmente necessário ou apropriado.

A “Fatua” tem um papel importante e vital no Islam, resolvendo questões que possuem âmbito religioso e necessitam de esclarecimentos. Esse papel precisa ser entendido, honrado e respeitado. E não deve ser abusado.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples