Palavras de Aconselhamento » Criança & Família

“Você não comerá nada hoje até que o sol se ponha”

Essa declaração pode ser terrivelmente assustadora para uma criança pequena. Parece que isso é muito, muito tempo.

Muitos muçulmanos adultos podem recordar o primeiro jejum do Ramadã feito quando elas eram as crianças. É freqüentemente é uma memória comovedora. A dificuldade daquele dia é fácil de recordar. Não obstante, quando o jejum é realizado pela primeira vez, a sensação de triunfo e alegria sentida nesse dia é estimada para a vida.

Uma mulher recorda daquele dia da seguinte maneira:

Isso foi muito tempo atrás, contudo eu ainda posso me lembrar de alguns dos detalhes daquele dia. Lembro-me de todos elogiando com orgulho entre meus irmãos. Eu era somente um jejum. Logo antes pôr-do-sol, trouxeram os doces e se aproximaram para comer-los. Naquele dia quebrei o jejum. Não pude resistir. No próximo dia, eu me fortaleci pronto para o desafio. Naquele segundo dia eu triunfei. Louvado seja Allah!

Outra mulher relata essa memória:

Quem poderia esquecer esses dias? Jejuar era muito difícil para nós. Se nossas famílias descobrissem que nós estávamos jejuando, eles nos proibiriam e nos forçavam a comer. Para falar a verdade, eu não pude resistir ao cheiro de comida. Isso era bastante para me fazer quebrar o jejum rapidamente.

Tenho uma parte dessa memória a compartir:

Acordei-me tarde num dia no Ramadan. Era na verdade no período da tarde. Sentia muita fome, porem resolvi jejuar. No final da tarde, minha mãe ma mandou até os visinhos para pedir um pó para suco para que pudesse misturar na bebida. No caminho de volta eu estava com tanta fome que comi o pó que era para a bebida.

Outra mulher nos conta:

Os dias eram muito longos. Eu costumava subir no telhado da casa no final da tarde para assistir ao pôr do sol.

Um Pouco de Conselho Maternal

Um número de mães compartilham conosco suas experiências com o ensino de seus filhos como o jejum. Uma mãe nos diz:

Consegui acostumá-los ao jejum recordando-os constantemente bênçãos e recompensas que recebe uma pessoa em jejum. Ensinei-lhes a sabedoria por trás de jejum. Também os incentivava preparando seus alimentos favoritos para quebrar seu jejum. No decorrer do dia, mantinha-os ocupados com tarefas benéficas, e quando chegava perto da hora de quebrar o jejum, gostava de mantê-los preocupados brincando com eles. A estratégia final era inserir o espírito de competição entre eles. As crianças competiam umas com as outras a respeito do jejum sobre quem fazia o maior número de dias.

Outra mãe presente para compartilhar:

Gostaria de tentar dar a minha força as crianças, dizendo-lhes coisas como: “Quando éramos pequenas, olhávamos nossa mãe jejuando, dessa forma fazíamos jejum junto com ela”. Gostaria de lembrá-los das bênçãos que se recebe e que o nosso amado Profeta Muhammad (que a paz de Allah esteja com ele) costumava jejuar.

A terceira mãe nos diz:

Cada vez que uma criança estava prestes a comer alguma coisa, recordava a ele sobre o jejum. Lembro-me de um incidente singular bem-humorado. Vi minha filhinha colocando um pedaço de chiclete na boca, então a lembrei que ela estava em jejum. Então ela cuspiu o chiclete fora, olhou para ele por um instante, depois o pegou rapidamente, colocou na boca e engoliu. Então ela me olhou e disse: “Isso resolve o problema”.

O Exemplo de Nossos Piedosos Predecessores (As Salaf As Salihim)

O melhor exemplo da educação dos filhos é dos nossos piedosos predecessores (salaf). Trouxeram o maior das gerações. Ar Rab’i, filha de Mu’auuadh nos diz (Sahih Al Bukhari e Sahih Muslim):

Costumávamos jejuar os nossos filhos jejuavam. Quando fomos à mesquita, dávamos uma roupa para brincarem com ela. Sempre que uma criança que chorava por comida, brincávamos com ela. Gostávamos de fazer isso até a hora de quebrar o jejum.

Isso mostra que os piedosos antecessores simplesmente não forçavam o jejum de seus filhos. Buscavam a maneira de ocupar o tempo dos filhos para se tornar fácil e rápido o jejum deles.

Meu Filho Esta Pronto Para o Jejum?

O jejum é mais difícil para algumas crianças do que para outras. As crianças que têm uma constituição fraca não serão capazes de jejuar. Da mesma forma, as crianças, que normalmente precisam comer muitas vezes poderão encontrar dificuldade ao jejuar. Crianças que são muito ativas em suas brincadeiras também estão entre aqueles que têm dificuldade no jejum. É trabalho dos pais determinarem se os seus filhos estão prontos para jejuar. Sabem da saúde de seus filhos. No entanto, os pais não devem ser negligentes em relação esse assunto. Enquanto uma criança está de boa saúde, ela pode ser introduzida ao jejum de alguma maneira ou de outra.

Dr. Rashad Lashin tem o seguinte conselho para tornar fácil o jejum sobre nossos filhos:

Entre sete e nove (7-9) anos de idade, é possível introduzir gradualmente as crianças para o jejum. No início, eles podem ser encorajados a jejuar até as dez da manha (10 a.m). Mais tarde, o tempo pode ser aumentado até o momento da oração Dhuhr, em seguida, até o momento da oração de ‘Asr. Neste ponto, podemos encorajá-los, dizendo: “Vamos! Seja valente. Mantenha-se firme até o pôr do sol e faça todo ele”.

É importante para nós como pais, adotar as seguintes medidas para que nossos filhos possam obter o máximo benefício nas suas tentativas do jejum – e não desenvolver suas habilidades em lugar da mentira e do engano:

  1. Devemos nos esforçar para colocar no coração dos nossos filhos o desejo de jejuar. Isto significa que forçá-lo está fora de questão. Forçá-los ao jejum não é de forma alguma um meio para desenvolver identidade interior deles. Em vez disso, poderá ser desenvolvidos traços de caráter ruim como a hipocrisia, a mentira, a covardia e a falsidade.
  2. Reforçar positivamente o ato maravilhoso que é jejum e torná-lo muito mais fácil para que nossos filhos consigam jejuar. O elogio e o incentivo são fortemente recomendados. Prêmios – tanto materiais e honorários – podem ser concedidos para as crianças.
  3. Uma ótima maneira de incentivar nossos filhos é cultivar um espírito de competição entre eles. Isto é especialmente eficaz quando os filhos possuem colegas que estão jejuando e freqüentemente estão orando na mesquita.
  4. Não devemos negligenciar utilizando a abordagem gradual com nossos filhos. Esta abordagem deve ser utilizada para que a criança avance firme ate o ponto de completar um dia inteiro de jejum.

“Eu estou em jejum, mãe” (mas só quando você esta me vendo)

O que é uma mãe deve fazer quando descobre que seu filho não esta fazendo o jejum do mês Ramadan, sendo assim enganada?

Dra. Hiba ‘Isaui, uma professora de Psicologia na Escola de Medicina ‘Ain Shams, aborda esta questão. Ela salienta que o jejum das crianças é responsabilidade da mãe, já que os filhos são jovens demais para compreender a importância do jejum. Portanto, quando a mãe descobre que seu filho foi comer algo escondido, ela deve fazer o seguinte:

  1. Incentivar o jejum da criança, dando à criança um subsídio por cada dia jejuado com êxito.
  2. Não enfrentar a criança por causa do erro. Não chamar o filho de mentiroso. Em vez disso, informar a criança indiretamente – por meio de histórias ocorridas antes – o quão sério é quebrar o jejum do Ramadan e mentir.
  3. Não espere que uma criança pequena jejum um dia inteiro desde o início. Aumentar a duração do jejum da criança aos poucos, de acordo com a idade da criança e a capacidade.
  4. Quanto ao jejum da criança, certifique-se de elogiar-la e reconhecer seus esforços em frente ao resto da família.
  5. Incentive a criança a jejuar permitindo somente aqueles que estavam jejuando, ter o privilegio de sentar a mesa na hora de quebrar o jejum. Desta forma, a criança vai entender que quebrar o jejum antes da hora é um grande erro.
  6. Não coloque nem mostre os doces e os alimentos para da criança antes da hora de quebrar o jejum. Não há necessidade de enfraquecer a criança com tais tentações.
  7. Cultivar uma atmosfera de celebração religiosa e em casa. Que o sentido da importância deste mês na criança seja diferente do que nos outros meses do ano. O Ramadan deve ser algo especial para ela.

Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples