Aconselhamentos » Aconselhamento Conjugal

Vejamos um cenário em comum:

Um homem e uma mulher se casam. Ambos são muçulmanos que praticam sua fé em certa medida, mas não tanto quanto deveriam. Eles se amam muito e ao passar certo número de anos juntos em uma atmosfera de afeto e compreensão mútua, na qual Allah abençoa-os com filhos.

Então, Allah, em Sua imensa graça, ao abençoa com orientação e tornam-se mais religiosos. Um dos parceiros – digamos neste caso, o marido – torna-se extremamente devoto. Ele acorda todas as noites para a oração do Tahajjud, e se esforça para fazer que todas as atividades em sua vida com a intenção de agradar a Allah.

A mulher também se torna mais religiosa. Ela faz todas as suas orações e realiza muitos atos voluntários de adoração. Ela está feliz com o compromisso mais forte com a fé no casa. No entanto, ela começa a sentir que o marido ama menos do que antes. Ela também se sente distanciada dele. Embora ela também seja uma muçulmana empenhada e dedicada, sente a necessidade de recreação, jovialidade e diversão, tanto para si quanto para seus filhos. Ela gosta de ler – e não apenas livros religiosos. Ela sente a necessidade de socializar com outras mulheres, e não tolera viver em isolamento total. Além disso, sente a necessidade de dotar seus filhos com uma variedade de experiências para que possam desenvolver-se adequadamente. Eles não podem ficar em isolamento. Precisam experimentar o mundo que os rodeia.

Depois de muitos anos de amor e de compreensão mútua, sente que ela e seu marido estão distantes, tornando-se estranhos. Sua vida inteira mudou, e se pergunta: Isto é realmente o Islam exige dos muçulmanos? É correta a retirada por parte do seu marido de todas as formas de recreação e interação social?

Isso é algo comumente vivenciado nas famílias quando os indivíduos se tornam mais comprometidos religiosamente. A primeira coisa que a esposa, no exemplo acima deve saber, é que o marido ainda a ama e ainda gosta de compartilhar sua vida com ela. Neste momento mais do que nunca ele precisa de seu apoio. Ele recentemente comprometeu-se com sua religião e realmente não entende o que o faz agir assim. Levará um tempo para aprender o que realmente significa ser um muçulmano religiosamente comprometido. As mudanças que ela vê nele são causados pelo fato de que ele está vivendo um período de incerteza e instabilidade. Tem a sensação de que a religiosidade exige dele a abandonar as coisas que fazia antes, e pretende aplicar esta religiosidade em si mesmo e aos que vivem com ele. Isso faz com que sofra de stress, já que sua casa tem sido utilizada para um determinado modo de vida durante muitos anos e não é fácil mudar tudo de uma vez só.

Então, alguém com esse comportamento de um dos cônjuges, como vimos no exemplo acima, – e especialmente a esposa de seu marido – é recomendado fazer o seguinte:

1. O exercício da paciência e buscar a recompensa de Allah para fazê-lo, já que esta é uma das portas do Paraíso. É também um meio para preservar o amor e o afeto que existe na família há anos, em que o cônjuge que mudou e mostrou o verdadeiro amor que reside no coração. No exemplo acima, a mulher já desenvolveu uma profunda compreensão do seu marido e sabe de seu amor por ela. Para isto, ele merece ter um tempo neste momento na sua vida. Além disso, é necessário ser paciente neste momento para o bem dos filhos. Paciência, se Allah quiser, ira trazer o que é bom para todos os interessados.

2. É em cima do outro cônjuge – a esposa no nosso exemplo – para restaurar o equilíbrio e equilíbrio do lar. Para fazer isso, ela deve restaurar a seu marido um equilíbrio adequado. Isso requer uma compreensão adequada do que a religiosidade realmente envolve. Isto não significa ser autoritário e severo, e retirar-se desse mundo. A religiosidade não se limita à prática restrita de alguns poucos atos de adoração e à exclusão de todo o resto.
Ele precisa adquirir este conhecimento. Sem duvida, a única maneira para que isso aconteça é através da conversa calma e no momento oportuno. Ela deve se aproveitar dos tempos em que ele esta calmo para abordar estas questões. Ela também pode usar alguns programas islâmicos em vídeo ou outros meios indiretos com ele. Sem dúvida, isso exige paciência e muito tempo. A ajuda de Allah deve ser buscada, pois certamente Allah é o único em quem devemos confiar

3. É essencial o aprendizado sobre o Islã e tornar-se conhecedor dos ensinamentos islâmicos. Isso é vital por duas razões importantes. Em primeiro lugar, reforçará a sua religiosidade, uma religiosidade que seja equilibrada e moderada. Em segundo lugar, lhe permitirá discutir assuntos religiosos com o marido de uma maneira correta, com conhecimento e perspicácia.

4. É importante para proteger os filhos, tanto quanto possível, de serem afetadas pela discordância entre o marido e a esposa. Nunca devem estar envolvidos na discordância ou afetados nisso de forma alguma. Nem sequer deve ser permitido que eles sintam que exista algum problema. Se os filhos sentem que existe um problema entre os pais, a família será jogada mais ainda fora de equilíbrio. Os problemas podem surgir entre as crianças em casa e com seu desempenho acadêmico na escola.

5. É de extrema importância buscar a ajuda de Allah. Tudo nos céus e da Terra pertencem a Allah, e nossas suplicas a Allah é o que nos mais ajuda dentro destes assuntos. Devemos pedir a Allah que nos oriente da melhor forma de como podemos lidar melhor com as nossas circunstâncias. Devemos Lhe pedir para abrir os corações dos nossos amados para o que é melhor e restaurar o amor que costumava existir.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples