Moderação no sentido referente a dois conceitos: A nação islâmica e da pátria

A moderação na hora de manter o que é importante e o que é mais importante ainda:

Neste aspecto, devemos identificar a nossa responsabilidade no lugar aonde nascemos e na nação muçulmana. É um erro ignorar a responsabilidade para com sua pátria, onde estão as autoridades que as governam, pois a mesma cumpre a função de proteção mantendo seus interesses e os interesses de outros membros da sociedade que o rodeiam. A pessoa deve cumprir com a sua responsabilidade perante a nação muçulmana, porém não à custa de ignorar sua responsabilidade para com sua terra natal. Porque cumprir com a responsabilidade para com sua pátria tem prioridade, uma vez que um hadith diz: “Comece com você mesmo e depois com aqueles que estão à sua responsabilidade, e então…[1]. Isso significa que você deve começar cuidando e protegendo a si próprio, em seguida, aos seus familiares mais próximos. Portanto, quem cuida da nação muçulmana, à custa de ignorar a sua terra natal, não estará cumprindo com ambas. Devemos agir segundo as prioridades, ou seja, deve ser dada prioridade a terra natal, pois é mais importante e estamos todos de acordo com ela. Além disso, devemos nos constituir em elementos positivos da nossa nação muçulmana e cumprir também com os seus interesses.

Existem pessoas desleixadas em relação a este princípio e acreditam que tudo é importante e pretendem começar tudo ao mesmo tempo. Claro que isso é uma posição errada, pois os intelectuais da ciência e da propagação do Islam (D’auat) consideram que é necessário começar com o que é mais importante, mesmo que isso signifique colocar de lado temporariamente o menos importante. Devemos agir de acordo com as prioridades, já que devemos começar com o mais importante e adiar o menos importante.


[1] Relatado por Muslim 1034.