Aconselhamento » Criança & Familia

Temos na vida do Profeta Muhammad (a paz esteja com ele) muitos bons exemplos para estudar e seguir em muitos aspectos de nossas vidas. Quanto mais estudamos os diversos aspectos de sua vida, mais vamos colher os benefícios. Vamos saber o que irá beneficiar a nós mesmos hoje, bem como aqueles que virão depois de nós no futuro. Deus diz: “Na verdade, vocês têm no Mensageiro de Deus o melhor exemplo de conduta para aqueles que depositam suas esperanças em Deus e no Último Dia”.

Podemos nos beneficiar do exemplo do Profeta (que a paz de Allah esteja com ele), quando se trata de educar nossos filhos. Se imitarmos nosso Profeta (que a paz esteja com ele) na maneira como ele cuidava das crianças, nós, pela graça de Deus, seremos bem sucedidos e elevaremos nossa própria conduta.

Temos que respeitar as crianças como pessoas. As Crianças precisam de respeito. Infelizmente, os pais muitas vezes não conseguem mostrar isso a elas. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) sempre mostrou para próxima geração que ele a respeitava e firmou-os em alta estima.

Sa’ad ibn Malik era uma criança pequena quando a Batalha de Uhud ocorreu. Seu pai morreu nessa batalha. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) se aproximou dele e disse: “Sa’ad ibn Malik? “Quando o menino reconheceu quem ele era, o Profeta (paz esteja com ele) disse: “Que Allah conceda suas bênçãos sobre ti, diante a morte de seu pai”.

Podemos ver como o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele), tratou-o, como ele trataria de um adulto. Ele ofereceu-lhe as condolências que seriam dadas a um homem adulto. Ele não o poupou dele. Ele informou-o que aconteceu imediatamente.

Precisamos dar mais crédito para as mentes de nossas crianças. Não devemos subestimar a sua inteligência. Devemos mantê-los em grande estima, respeitando seus sentimentos e ensiná-los também ter respeito pelos outros. Isso permite que as crianças a desenvolvam-se intelectualmente e socialmente.

É fundamental que façamos as nossas crianças acostumadas a segurar-se na responsabilidade. Muitos de nós hoje, tanto adultos como crianças, têm uma tendência a fugir às nossas responsabilidades e colocar os nossos fardos sobre os outros.

Para evitar isso, nós devemos colocar a educação de nossos filhos em primeiro lugar, ajudá-los a pensar positivamente sobre si mesmos. Isto tornará mais fácil para eles segurarem-se na responsabilidade à medida que envelhecem. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) fez um grande esforço para desenvolver o caráter dos jovens que viviam em torno dele. Certa vez, quando o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) estava sentado, foi-lhe oferecido algo para beber. Ele pegou e bebeu. Sentado à sua direita estava um menino e à sua esquerda estava certo número de homens idosos. Era tradição do Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) servir iniciando pela direita, então se voltou para o rapaz e disse: “Você me permite oferecer a bebida a eles primeiro?” [Sahih Muslim]

Isto é como uma criança aprende boas maneiras. É também a forma como ele desenvolve a força de sua personalidade e aguçando sua inteligência em vez de uma perspectiva negativa e de uma opinião fraca.

Temos de ser justos nas nossas relações com nossos filhos. Justiça é de extrema importância para garantir à criança um senso de estabilidade. Isso impede as crianças de ter ciúmes umas das outras e impede a concorrência indesejável entre elas. A injustiça pode ocorrer em questões menores, tais como beijar um filho mais do que outro, ou sorrir-lhe mais ou dando-lhe preferência em alimentos e roupas.

Uma vez Bashir deu ao seu filho An Nu’mân um presente. Ele foi até o Profeta (paz esteja com ele), para que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) pudesse ser uma testemunha disso. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) perguntou-lhe: “Oh Bashir, você tem outros filhos além dele?” Quando Bashir respondeu que tinha, o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) perguntou: “Você quis dar a cada um deles um presente similar? “E Bashir respondeu de forma negativa. O Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) disse: “Então não me peça para ser um testemunho para você. Eu não vou dar testemunho de uma injustiça”. [Sahih Muslim]

Temos que ser cordiais justos e brincar, às vezes, com nossos filhos. Eles precisam de diversão e brincadeiras em suas vidas, dentro dos limites do que é islamicamente legal. Não devemos ir aos extremos com as brincadeiras e o carinho, para que as crianças não se tornem muito dependentes de mimos. Embora, não devemos ser demasiadamente reservados a ponto de rejeitar nossos filhos, que precisam muito de afeto fraterno e brincadeiras. A negação desta necessidade torna a criança introvertida e com medo de outros.

A’ishah (que Allah se compraza com ela) relatou de quem em certa ocasião estava com o Profeta (paz esteja com ele): “Quando eu era uma criança, ela costumava brincar com outras meninas que vinham brincar com ela. Quando o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) entrava, elas costumavam se preparar para se retirar. No entanto, ele as ordenava que voltassem para brincar comigo mais um pouco”.

Não deve ser negado as crianças o direito de brincar e se divertir. Brincar revigora e anima as crianças enquanto lhe é permitido dentro de limites razoáveis. Ele permite que desenvolva as suas personalidades de forma adequada e incentiva seu desenvolvimento emocional.

Devemos nos esforçar para trazer nossas crianças para o prazer de Deus e não apenas ensinar a nossos filhos a serem melhor do que outros. Devemos incentivar o bom comportamento de nossos filhos quando eles se apresentam. Dar Apenas palestras a eles não é a abordagem mais eficaz. O que é preciso é falar com eles com boas palavras e, em seguida, ser um exemplo de vida para eles.

Este fato foi totalmente compreendido pelos companheiros do Profeta (que a paz de Allah esteja com ele). Um companheiro diz que outro companheiro Wa’il ibn Mas’ud, costumava exortar-lhes, uma vez a cada quinta-feira. Um homem disse-lhe que gostaria que ele fosse falar com eles todos os dias. Wa’il respondeu: “Eu só me absterei de fazê-lo porque eu odeio desobedecer o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele). Tenho que lembrar-lhes da maneira que o Profeta (que a paz de Allah esteja com ele) costumava fazer isso conosco? Com moderação, para que não nos cansassemos”. [Sahih al-Bukhari e Sahih Muslim]

Termino com o seguinte conselho dado ao califa Mu’âwiyah por um de seus assessores: Uma vez Mu’âwiyah ficou zangado com seu filho, Yazid, por isso ele o evitava. Al-Ahnaf observando isso, disse-lhe: “Oh Comandante dos Fiéis, os nossos filhos são os frutos de nossos corações e os pilares que nos sustentam. Somos para eles como o teto que o céu representa sob suas cabeças e da terra que os sustenta abaixo de seus pés. Se eles crescem zangados, devemos acalmá-los e se eles lhes pedem algo que lhes é permitido dar, dê-lhes. Não seja um obstáculo em suas vidas para que eles detestem sua existência e desejem sua morte”.


Unicidade e Luz
Explicando o Islam de forma clara e simples